witcher-3-pc-ou-console

Entenda as diferenças entre PC e consoles para The Witcher 3: The Wild Hunt

Lançado em maio de 2015 e desenvolvido pela CD Projekt Red, o último jogo que conta a história de Geralt de Rivia foi um grande sucesso de público e crítica, estando disponível para Xbox One, Playstation 4 e PC. The Witcher 3: The Wild Hunt está entre os nomes cotados para receber o prêmio de melhor jogo do ano.

Dentre alguns aspectos técnicos, é possível mencionar as divergências entre as versões de PC e de console. O principal aspecto discutido entre as diferentes versões é relacionado com o desempenho gráfico do jogo, já que as DLCs e atualizações são feitas em todas as plataformas de forma simultânea, permitindo que o usuário possa ter a experiência completa independentemente da plataforma que utiliza para jogar. Por um lado, os computadores de última geração possuem um melhor desempenho, hardwares melhores, quando comparados aos consoles, o que permite a resolução máxima e rodar o jogo a 60 fps. Por outro, ainda é possível jogar em computadores menos potentes, mas com uma resolução gráfica inferior ao dos consoles. Confira os requisitos necessários para os dois casos:

REQUISITOS

MÍNIMOS

RECOMENDADOS

Processador

Intel i5-2500K 3.3 GHz ou AMD Phenom II X4 940

Intel i7-3770 3.4 GHz ou AMD FX-8350 4 GHz

Placa de vídeo

GeForce GTX 660 ou Radeon HD 7870

GeForce GTX 770 ou Radeon R9 290

Sistema

Windows 7, 8 ou 8.1 64-bit

Windows 7, 8 ou 8.1 64-bit

Memória RAM

6 GB

8 GB

Espaço em disco

40 GB no HDD

40 GB no HDD

Por sua vez, os consoles apresentam um desempenho muito bom, com algumas limitações por conta dos hardwares. Inclusive, já houve um problema em um dos patches que corrigia e melhorava alguns aspectos do jogo que causou um downgrade no framerate da versão de console, que já foi corrigido. A solução foi retirar alguns dos detalhes que haviam sido implementados no patch, como a melhoria da textura e do visual de determinados ambientes e itens.

Logo, se você não possuir um computador com as recomendações necessárias, o ideal é jogar no console, pois estará a salvo de lags e problemas semelhantes. Outra vantagem de se jogar no console é a experiência com controle e não ter a limitação da tela de um computador (o que pode ser resolvido com dinheiro). O fato é que tanto nos consoles como no PC, The Witcher 3: The Wild Hunt traz experiências incríveis e muitas horas de jogo.

Em PC ou console, The Witcher 3 impressiona 

Imagine que suas escolhas podem impactar e alterar acontecimentos de países inteiros. Esse é um dos pontos de destaque do jogo. Cada decisão feita e quest terminada podem resultar em ações completamente diferentes dos personagens do jogo, inclusive alterando a história a ser jogada. Além disso, a mecânica de combate é surpreendente: lutando contra monstros ou seres humanos, o sistema de esquiva, defesa, magias, poções e contra-ataque são extremamente dinâmicos. Entender os padrões de ataque do oponente e saber contra o que você está lutando pode contribuir muito para se sair vitorioso. Isso porque diversos inimigos possuem fraquezas e forças diferentes. Em alguns casos, será necessário utilizar um “sign” para enfraquecer o inimigo ou deixá-lo atordoado. Todos esses elementos garantem uma jogabilidade complexa e que demanda algum tempo para ser aprendida e, mais ainda, para ser dominada.

Porém, a experiência mais enriquecedora em toda a saga The Witcher que é finalizada com maestria nesse jogo é a história. Mesmo sem jogar os dois primeiros jogos, é possível compreender o que está acontecendo e, mais do que isso, o desenvolvimento dos personagens ao longo do jogo permite um envolvimento muito grande do jogador com toda a história.

Para a conclusão da saga, o acontecimento principal envolve a busca de Geralt por sua aprendiz, Cirila, a quem considera como uma filha. Esse envolvimento entre os dois personagens garante diversos momentos emocionantes ao longo da jornada, além de diversas escolhas que devem ser feitas, sendo que suas decisões impactam, diretamente, o término do jogo.

Para conseguir salvar Cirila, inúmeras quests serão necessárias, sobretudo para garantir aliados e fortalecer seus equipamentos. Mais do que isso, todos os elementos considerados secundários, inclusive as missões, podem ter um determinado impacto na história principal. Isso significa que deixar de fazer algo, como na maioria dos RPGs, talvez não seja a melhor opção.

Outro ponto interessante do jogo é sua linguagem adulta. Não por conta das cenas de sexo, dos palavrões, da bebida ou do jogo de cartas, o Gwent. Mas sim por conta do enredo, dos relacionamentos e do desenvolvimento de cada aspecto do jogo, inclusive as escolhas. Na verdade, em vários casos, tentar entender o que se passa na cabeça dos outros personagens pode ser a melhor escolha. Entender quem é Geralt e com que está lidando é importante nesse aspecto. O fato é que a maior parte dos objetivos do jogo pode ser alcançada de diversas maneiras diferentes e depende da maturidade e do intuito do jogador seguir o caminho A ou B.

Entretanto, The Witcher 3 possui alguns problemas técnicos que tem sido corrigidos a medida do possível, com patches regulares. Dentre eles, o próprio desempenho gráfico já foi afetado em alguns momentos em todas as plataformas. Além disso, existem diversos casos em que um objeto deveria estar em um local e não está ou que a câmera foca em algo e é necessário reiniciar o jogo. Mas não existe nenhum problema significativo que afete a experiência total do jogador.

Finalmente, os embates, diálogos, eventos e lutas proporcionam momentos épicos ao longo de todo o jogo. São vários os momentos que a pausa para respirar é deixada de lado, pela necessidade de ir um pouco além, por querer saber o que vai acontecer ou o desespero os últimos três golpes necessários para derrotar determinado inimigo. Jogar The Witcher 3 e prestar atenção em tudo o que está ao redor, inclusive o belíssimo cenário, é ter a experiência não só de um jogo, mas do próprio livro que foi baseado. É a prova do amadurecimento de uma série de sucesso que termina de uma forma brilhante.

Sem previsão para um novo game da franquia The Witcher

Infelizmente, a CD Projekt Red já mencionou que não tem em mente um novo jogo relacionado à trilogia principal no momento. Portanto, hora de sentir a paixão e escolher entre Yennifer ou Triss.